Da Feira Para a Oscar Freire

Em 20 anos as coisas mudaram radicalmente em termos de moda e produtos de consumo, marcas sem muita expressão até o final da década de 90, tornaram-se ícones pop e lançaram tendências em todo o mundo. É verdade que algumas já faziam isso há bastante tempo, mas não com o status que ganharam hoje em dia, em nosso país, ou até mesmo fora dele. Por exemplo:

Havaianas

Nos anos oitenta era muito prático comprar Havainas, bastava ir até uma quitanda (boteco, vendinha, whatever…) perto de sua casa, logo na entrada, ao olhar para cima o freguês via dúzias destas sandálias penduradas dentro de sacos plásticos empoeirados, lado a lado com réstias de alho. Até então, o sucesso obtido desde lançamento nos anos 60 era devido ao seu baixo preço, afastando o produto das classes mais abastadas que o consideravam muito simplório. Na metade dos anos 90 a Alpargatas, fabricante das Havaianas, resolveu investir em novas cores e estampas, aumentou ligeiramente a sola na parte do calcanhar e adotou uma nova estratégia de marketing, ligando a imagem da sandália a pessoas famosas, patrocinando eventos de moda e alterando radicalmente a abordagem no ponto de venda. O resultado todos sabemos: as Havaianas viraram artigo cobiçado por pessoas de todas as classes sociais e começaram a ser vendidas até em Paris! Nada mal para algo cujo slogan até poucos anos atrás era: “não deformam e não tem cheiro” .

Levi’s

Direto dos anos 80

Um caso parecido com as Havaianas, a Levi’s era vendida na feira há duas ou três décadas atrás. Você entrava em uma barraca, provava a calça em um provador improvisado, pagava em dinheiro vivo (o preço permitia) e saia feliz da vida com sua calça nova. Outro detalhe é que não haviam centenas de modelos e lavagens, no máximo se ouvia termos como “delavê” e “lavada na pedra” (o pessoal não sabia falar “stone washed”). Na década de noventa a Levi’s abriu suas primeiras lojas no Brasil e tudo mudou, a moda trouxe uma variedade maior de modelos e tons de jeans, o produto sumiu das lojinhas de bairro e passou a frequentar lojas multimarcas sofisticadas e shopping centers e, infelizmente, manter todo este investimento jogou o preço lá pra cima, mas esse é apenas um privilégio que uma marca com mais de 100 anos de tradição pode se dar ao luxo. Duvido que os mineiros e cowboys que usaram as primeiras 501 imaginaram uma coisa dessas.

Adidas, Vans e All Star

Adidas Marathon
Adidas Marathon

Adidas era tênis de educação física e futebol de salão, aliás, tudo da Adidas era intimamente ligado a esporte e ninguém se sentia muito fashion usando qualquer coisa da marca. O único êxito em termos de moda aconteceu em meados dos anos 80 com o lançamento do Adidas Marathon e suas cores cítricas (tendência na época) que, inclusive, foi relançado recentemente, aproveitando o novo posicionamento do produto dentro do mercado de luxo, com modelos caros, estilosos e tecnológicos.

Vans Slip-on

Já a Vans, que sempre teve sua imagem ligada a pratica do Skate, até porque era um calçado muito barato e resistente, ótimo para os garotos que gastavam todo o seu dinheiro com shapes e rodinhas de poliuretano, tornou-se popular no Brasil graças ao sucesso do cantor Rod Stewart, sempre visto com seu clássico Slip-on quadriculado. Como nas terras tupiniquins não era comum encontrar produtos da marca, outros fabricantes não tardaram a se aproveitar da situação e lançar cópias do tênis que invadiram as ruas entre 85 e 86. Em 2000 a Vans passou a fazer parte do Grupo VF, dono da Wangler, Lee, Kipling, entre outras e recebeu uma nova injeção de criatividade e marketing, que renovou o interesse do público por suas peças.

All Star Chuck Taylor

Avô de todos os tênis, o All Star da Converse, já teve um momento de febre no Brasil na década de 80, marcando presença nos pés da maioria dos jovens da época, mas só havia um modelo disponível, o Chuck Taylor, nas variações com cano alto ou baixo e cores básicas. Era um tênis barato e simples para uma juventude sem muitas opções, levando em conta os poucos fabricantes nacionais e o difícil acesso aos importados. Nos últimos 10 anos, seguindo a tendência de seus concorrentes, o All Star assumiu sua posição de símbolo pop, incorporou novas cores, desenhos e materiais e deixou para trás o ostracismo em que se encontrava nos anos 90. Talvez seja o único produto que passou por uma reformulação sem sair de sua faixa de preço.

Hering

Até o início da década de 90 a Hering possuia uma linha de produtos muito simples que não ia muito além das icônicas camisetas que fizeram a fama da confecção e, até então, eram roupas sem nenhum glamour, imagem resultante de sua história criando roupas básicas e baratas e dos pontos de venda que geralmente se resumiam a lojas de armarinhos, pequenas butiques e lojas multimarcas de produtos a preços baixos. Por ser usada por pessoas de todas as classes, devido a sua praticidade, foi apenas uma questão de tempo para que a Hering lançasse sua própria cadeia de lojas e incrementasse suas criações com as tendências da moda atual, sem deixar de produzir as peças que a tornaram reconhecida.

Existem outras marcas que passaram pelo mesmo processo de reposicionamento no mercado e hoje estão na vitrine de lojas em badalados centros comerciais (alguém disse Puma? Lee? Lupo?), lançando coleções seguindo tendências modernas e até radicais, portanto, não se surpreenda nos próximos anos se aquela grife desaparecida nos anos 80 surgir arrancando aplausos dos estilistas no São Paulo Fashion Week, lembre-se que com marketing, criatividade e uma marca forte, tudo é possível.

Onde comprar

Vans Slip-on – Clique aqui

Havaianas – Clique aqui

Adidas – Compre aqui

Levi’s – Encontre a loja mais próxima

Hering – Compre aqui

All Star – Encontre a loja mais próxima

7 Comments

Add Yours
    • 5
      Art Vandelay

      Marcos,
      infelizmente não temos essa informação, mas você pode tentar na Maze Skateshop, na Rua Augusta ou na Visionaire na Galeria Ouro Fino. A Artwalk também é uma opção.

      Para saber mais sobre estas lojas, basta usar a busca do Bazar Pop.

      []s

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.