Como as Botas Dr. Martens Se Tornaram Tão Famosas

Como as Botas Dr. Martens Se Tornaram Tão Famosas

Uma das três marcas que compõem a trindade entre os jovens rebeldes (as outras duas são Vans e Converse Chuck Taylor), a Dr. Martens ou Doc Martens foi fundada há mais de 50 anos e vem do Reino Unido, embora seu criador fosse alemão.

Dr. Klaus Maertens era uma soldado em licença do campo de batalha quando, aos 25 anos, machucou seu pé enquanto esquiava. Foi então que começou a pensar em um calçado que fosse tão resistente quanto aqueles que usava em combate mas que tivesse solado de borracha e não de couro como os que usava na guerra.

Foi com essa ideia que ele criou um protótipo que levava solas preenchidas de ar. De posse do modelo, foi a Munique encontrar seu velho amigo Dr. Herbert Funck, que se interessou imediatamente pelo calçado. Depois de pensarem chegaram à conclusão que para fazer um calçado bem confortável deveriam, ao invés de costurar a sola diretamente na parte superior do calçado, selar as partes usando calor. Desta forma, criaram bolsas elásticas de ar.

Como as Botas Dr. Martens Se Tornaram Tão Famosas

Então, após obterem algum êxito com as donas de casa alemãs que passavam muito tempo em pé e adoravam um calçado confortável, licenciaram seu modelo para a família Griggs, um nome famoso e estabelecido na fabricação de calçados na Inglaterra.

O nome Dr. Martens deve-se ao seu inventor em uma forma anglicizada de Dr. Maertens. Bill Griggs reviu o desenho do sapato e deu às solas o nome de Air-Wair e a etiqueta em que se vê tal expressão, em letras amarelas, tem inspiração na caligrafia do próprio Griggs.     

Como as Botas Dr. Martens Se Tornaram Tão Famosas

Foi assim que em 1 de abril de 1960 nascia o primeiro Doc. Martens. O famoso modelo 1460 recebeu este nome em homenagem à data de sua criação. Inicialmente encontrou lugar no Reino Unido nos pés de trabalhadores como operários, policiais e carteiros, já que por ser confortável, durável e barato (apenas 2 libras), se constituía em um ótimo calçado funcional.

Depois da classe trabalhadora, quem também adotou as botas Dr. Martens foram os skinheads, que orgulhosos de suas origens proletárias e tentando se diferenciar da elite de Carnaby Street, usavam suas botas com jeans Levi’s e barras enroladas até metade da canela para destacar as botas, que eram meticulosamente polidas. É bom lembrar aqui que estes primeiros skinheads nada tinham a ver com os que viriam a seguir dentro da mesma cultura e que passariam a exaltar a supremacia branca. Na verdade, os skinheads originais eram, na realidade, bem mais inclusivos e “se misturavam” com qualquer etnia. No entanto, uma nova vertente de skinheads se apropriou também das botas Dr. Martens por conta de sua origem, proveniente das ideias de um soldado alemão da 2a. Guerra Mundial, o que os faziam concluir que o modelo 1460 havia surgido como uma bota nazista. Terrível engano.

Como as Botas Dr. Martens Se Tornaram Tão Famosas

Ainda nos mesmos anos 60 Pete Townshend, do The Who, foi um enorme difusor destas botas e seus fãs passaram a adotar o modelo.

Já na década de 70 quem se tornou fiel cliente de Dr. Martens foram os punks, que vendo a ligação “underground” entre as botas e os skinheads passaram a usá-las também. E a partir da metade da década de 80 as mulheres também começaram a usar, o que fez com o que o calçado, até então tipicamente masculino, contasse com versões femininas, como o famoso 1460 Floral. Foi nesta mesma época que a Dr. Martens foi para os EUA, fazendo tanto sucesso quanto na Inglaterra. E com a chegada no início dos anos 90 e o grunge, se tornou mais sucesso ainda pois seria adotada pelos fãs do estilo bermudas, camisa xadrez e coturnos.    

Como as Botas Dr. Martens Se Tornaram Tão Famosas

Como se pode ver a música e os movimentos culturais de diversas décadas sempre estiveram lado à lado da marca e as botas Dr. Martens fizeram sucesso por sugerirem autoridade, subversividade, rebeldia e auto-expressão. Hoje fazem parte do guarda-roupas de pessoas de diferentes estilos por terem se tornados clássicas e icônicas, independente da rebeldia ou gosto musical, mas passaram de um calçado barato e acessível às classes mais baixas a objeto de desejo de muita gente, já que seu preço hoje é bem mais salgado.

Nos videos abaixo dá para conhecer um pouco mais sobre o lifestyle da marca e seu processo de fabricação.

Onde Comprar:
no Brasil, pelo e-commerce Farfetch
clique aqui para feminino
clique aqui para masculino

Para mais conteúdo me sigam também nas redes sociais:
Barbara Duarte — Facebook — Instagram
Bazar Pop — Facebook  — Twitter — Snapchat: bazarpop

4 Comments

Add Yours
  1. 1
    Juliana

    Legal saber da história! Vcs podiam fazer uma coluna assim, afinal de contas a moda sempre foi expressão da sociedade onde estava incluída! Adorei o post, parabéns!

    • 2
      Barbara Duarte

      Oi Juliana,

      que bom que gostou do post. A história de muitas grifes é fascinante, como tudo começou, como se tornou tão famosa, tão desejada. Sempre que puder trarei este tipo de conteúdo. É que um post bem escrito e sem informações errôneas requer pesquisa e um bom tempo de dedicação, mas eu gosto demais da origem das marcas e peças icônicas e sempre que puder mostrarei por aqui 😉

      Bjs

Deixe uma resposta